BLOG CLÍNICA FACILITA

WhatsApp-Image-2019-03-15-at-15.42.13.jpeg
23/ago/2019

Cuidar da região íntima é cuidar da saúde como um todo. Falar sobre isso, porém, ainda causa desconforto a muitas mulheres, já que o tema é considerado um tabu. Essa dificuldade, associada a uma rotina agitada, acabam fazendo com que os cuidados com essa parte do corpo fiquem em segundo plano, o que pode comprometer a saúde íntima feminina, que é naturalmente mais sensível e delicada.

Coceira, corrimento de coloração diferente, forte odor, ardência e dor são alguns dos sintomas que indicam que algo não vai bem por lá. O que muitas mulheres não sabem é que, se não tratadas, essas pequenas alterações podem evoluir para problemas mais sérios, como infertilidade, e até influenciar na vida sexual da mulher, reduzindo a libido e dificultando o orgasmo.

Dentre tantas informações, às vezes fica difícil conseguir identificar o que é de fato verdade quando se trata da saúde íntima feminina. No dia a dia diversas dúvidas surgem e, muitas vezes, a forma de lidar com elas se embasa em informações nada confiáveis. Saber o que é ou não verdade é essencial para cuidar melhor da própria saúde, e procurar um ginecologista, ainda é a melhor forma de acompanhar sua saúde intima.

Não existe uma regra específica para saber qual a melhor hora de procurar um ginecologista. Contudo, é aconselhável que a mulher o procure quando começar a ter relações sexuais. É importante realizar uma revisão a cada ano se não houver nenhum problema inesperado: gravidez, problemas com as mamas, etc.

O certo é procurar um ginecologista ainda na adolescência, assim que a menina comece a menstruar. É importante saber se o seu desenvolvimento está de acordo com a sua idade. A partir da primeira relação sexual a procura pelo médico pode ser anual e é essencial.


WhatsApp-Image-2019-03-15-at-16.07.06.jpeg
23/ago/2019

Cada ciclo da vida tem suas características e requer atenção especial a alguns pontos para manter a saúde. E isto é ainda mais importante para as mulheres, que atravessam períodos complexos e delicados como a gravidez e a menopausa.

A cada etapa da vida de uma mulher, existem precauções a serem tomadas. Estas fases, que mudam seu corpo por completo, tem um início e fim. A primeira fase é a da menstruação. É neste período que grandes mudanças hormonais ocorrem no seu corpo, evidenciando a transformação de menina para mulher.

Uma fase muito importante na vida de uma mulher é durante e depois da gravidez. Nela, a atividade física traz benefícios consideráveis, seja para a futura mãe ou para o feto. De fato, aumenta a capacidade aeróbica, a massa magra e reduz a massa gorda. A atividade física previne o surgimento de dores na coluna, pode reequilibrar a diabetes gestacional e os efeitos dela, e favorece um parto natural.

A outra fase e não menos importante é a menopausa, responsável pela interrupção da menstruação. Este período além de conturbado, também causa grandes mudanças físicas e mentais na mulher. Em especial, mulheres na menopausa relatam sentir calorões, que surgem de repente (conhecidos como fogachos). Este é um dos efeitos causados pela disfunção hormonal no corpo feminino.

Os cuidados são semelhantes para homens e mulheres na meia idade. É indicado realizar um check up completo no corpo, como exames de sangue, pressão e medida de cintura. É importante também, ficar atenta a sintomas diferentes que o corpo possa apresentar. Acima dos 65 anos, é indicada a vacinação anual contra a gripe e, conforme prescrição médica, contra a pneumonia.

Lembrando que, exercícios físicos e alimentação balanceada são indicados em todas as fases da vida. Assim como, não fumar e ingerir bebidas alcoólicas com moderação. E o acompanhamento médico é a melhor maneira de se prevenir contra doenças.


Copyright 2017 - Clínica Facilita. Todos os direitos reservados.